teatro-digital

ATOR

O interprete da literatura.

Artista  Ator  Comédia  Cursos  Direção  Drama  Cinema  Circo  Dança  Eventos  Internet  Literatura  Musica  Radio  Teatro  Tv  Contato

 

ATOR

Nas artes cénicas, um ator/atriz é a pessoa que cria, interpreta e representa uma ação dramática baseando-se em textos, estímulos visuais, sonoros e outros, previamente concebidos por um autor ou criados através de improvisações individuais ou colectivas; utiliza-se de recursos vocais, corporais e emocionais, apreendidos ou intuídos, com o objetivo de transmitir ao espectador o conjunto de ideias e ações dramáticas propostas; pode utilizar-se de recursos técnicos para manipular bonecos, títeres e congéneres; pode interpretar sobre a imagem ou a voz de outrem; ensaia procurando aliar a sua criatividade à do encenador; atua em locais onde se apresentam espetáculos de diversões públicas e/ou nos demais veículos de comunicação.

Ator

O teatro é uma arte em que um ator, ou conjunto de atores, interpreta uma história ou atividades, com auxílio de dramaturgos, diretores e técnicos, que têm como objetivo apresentar uma situação e despertar sentimentos no público. Toda reflexão que tenha o drama como objeto precisa se apoiar numa tríade teatral: quem vê, o que se vê, e o imaginado. O teatro é um fenômeno que existe nos espaços do presente e do imaginário, e nos tempos individuais e coletivos que se formam neste espaço.

O ATOR - aprendiz e seus erros

1- Tem medo intenso do palco
2- Não sabe onde colocar as mãos
3- Tem movimento de cena desajeitado - balança-se de lá pra cá no palco sem objetivo
4- Necessita-se no palco
5- Lê rigidamente e mecanicamente as falas; esquece falas
6- Sua expressão é pobre; apressa a sua fala
7- Geralmente repete a fala que leu erradamente
8- Repete de voz baixa as palavras de seus colegas enquanto estão sendo pronunciadas
9- Não cria movimentação de cena
10- Não tem o sentido do tempo
11- Perde "deixas"; é insensível ao ritmo
12- Veste seu figurino de forma desajeitada; sua maquiagem tem aparência grosseira
13- Emocionam-se com suas falas em lugar de falar com os colegas atores
14- Tem o exibicionismo
15- Não tem sensibilidade para a caracterização
16- Quebra a cena
17- Tem medo de tocar os outros
18- Não projeta sua voz ou suas emoções
19- Não sabe aceitar direção
20- Tem relacionamento supérfluo com os outros atores ou a peça
21- É dependente da mobília e dos adereços
22- Torna-se sua própria platéia
23- Nunca ouve os outros atores
24- Não tem relacionamento com a platéia
25- A ignorância do ator em relação ao seu próprio corpo, descuidando assim de sua voz e abilidades corporais
26- Baixa os olhos (não olha para os colegas)
27- O "estrelismo"

Causas e Curas dos erros dos aprendizes!

1- O medo do palco é o medo do julgamento. O ator tem medo de crítica, de ser ridículo, de esquecer suas falas, etc. quando acontece com um ator treinado geralmente é o resultado de um treinamento rígido e autoritário. Pode ser superado por uma compreensão dinâmica das frases compartilhar com a platéia e mostrar não contar.
2- A maioria dos atores imaturos tem apenas a boca e as mãos. Quando os alunos aprendem a encenar com o corpo todo (fiscalizar) o problema de onde colocar as mãos desaparece. Na realidade, nunca surgirá depois que os atores
compreenderem a idéia do ponto de concentração, pois terão sempre um foco definido e objetivo, enquanto estiver no palco.
3- O movimento de cena desajeitado é geralmente o resultado de direção de cena imposta. Quando o ator está fazendo esforço para recordar, em vez de permitir que o movimento surja da realidade da cena, sua movimentação será
fatalmente desajeitada. Qualquer exercício de envolvimento com objetos, ajudará neste ponto.
4- O ator imaturo sente a necessidade de sentar-se no palco ou balançar de um pé para o outro, por que está tentando se esconder da platéia. Ele não tem "foco" e, portanto, está sem motivação para permanecer aonde se encontra.
5- A leitura mecânica resulta na não criação da realidade. A recitação da palavra torna-se mais importante para o ator do que a compreensão do seu significado e do seu relacionamento. Elas permanecem meras "palavras", em lugar de transformar-se em "diálogo".
6- A expressão pobre e a fala apressada geralmente são resultantes da falta de compreensão por parte do ator, de que a platéia é um elemento integral do teatro. A expressão pobre tem a mesma origem que a leitura mecânica. No caso de haver um defeito físico real na fala do ator, serão necessários exercícios terapêuticos.
7- Falas lidas erradas e depois repetidas palavras por palavras são exemplo de memorização mecânica, que massacra definitivamente a espontaneidade. O treinamento mecânico (decoração) é também a causa de muitas outras qualidades amadorísticas. A capacidade para enfrentar uma crise no palco deve tornar-se uma segunda natureza, mesmo para o ator mais jovem. Por meio de treinamento ele pode aprender a improvisar e solucionar qualquer problema que surja.
8- A memorização prematura leva o ator a soçobrar a palavra do outro. Isso ocorre quando se permite que atores jovens levem o texto para casa, onde eles memorizam tudo que está escrito.
9- A capacidade para criar atividades e movimentação de cena e marcação interessante só pode surgir da compreensão e do relacionamento em grupo.
10- O sentido de tempo teatral pode ser ensinado. O tempo é o reconhecimento do outro dentro da realidade teatral.
11- A falha em sentir os ritmos (assim como o tempo) acontece quando um ator é insensível a platéia e aos colegas atores. Os exercícios visam a desenvolver essa atividade
12- Sem comentário.
13- Sem comentário.
14- Sem comentário.
15- Todos temos sensibilidade natural para criar caracterização em graus variados.
16- Quando os atores "quebram" ou saem do personagem em cena, eles perdem a visão dos relacionamentos internos da peça e também do seu ponto de concentração.
17- Isso significa resistência e medo de envolvimento.Os exercícios de contato e de dar e tomar realiza especificadamente aquilo que a segurança crescente durante o treinamento irá realizar naturalmente.
18- A projeção inadequada é causada pelo medo ou pela negligência em relação à platéia.
19- A incapacidade para aceitar direção muitas vezes se origina em falta de objetividade ou comunicação inadequada entre o ator e o diretor. O ator pode não estar ainda livre o suficiente para assumir a sua responsabilidade
durante o grupo.
20- O ator que tem pouco ou nenhum relacionamento com os atores colegas e com a peça, ainda está no estágio elementar do treinamento teatral. A realização de jogos e a utilização de todos os exercícios de atuação que se
referem ao envolvimento em grupo devem auxiliar aqui.
21- Quando o ator se move com excitação no palco, arrastando-se de uma cadeira para outra, ou movimentando-se sem objetivo pelo palco, ele está demonstrando medo de ficar exposto a platéia. Este é problema central do
teatro não profissional. Dar com maior freqüência exercícios de interação grupal e compartilhar com a platéia será de grande utilidade.
22- Quando os atores saem do jogo e torna-se a platéia de se mesmo, eles estão procurando aprovação. O seu ponto de concentração recai sobre eles mesmos.
23- A incapacidade para ouvir outros atores é um problema vital. Significa que a meada dos relacionamentos de palco foi rompida ou nunca foi compreendida. O exercício cego é dedicado especialmente a eliminação do não ouvir.
24- A resposta da platéia vem para o ator amadurecido. Esteja consciente que a frase: "compartilhe com a platéia" é o primeiro passo e o mais importante de todos.
25- O ator que arrasta tudo para dentro do seu ambiente imediato faz com que o seu universo possua proporções em miniatura. Exercícios de tato irão melhorar o medo de olhar os outros.
26- Muitos atores principiantes não possuem o hábito de cuidar do seu corpo. Esse descuido acarreta sérios problemas físicos, e isso o ajudará a sair prejudicado em seus espetáculos, pois o corpo perfeitamente capacitado
(incluindo voz e adereços) é a arma essencial para a realização de um bom espetáculo, alem dele provocar o aparecimento de todas as qualidades amadorísticas citada e comentadas acima. Para se possuir uma máquina humana
perfeita é sempre bom fazer exercícios de alongamentos e cuidar de seus entidos em qualquer lugar que se vá.
27- O "estrelismo" é uma manifestação do próprio ator, essa manifestação deve ser bem distinta do exibicionismo. O exibicionismo não passa de uma fase que muitos atores imaturos possuem. O estrelismo é uma fase avançada do
exibicionismo, ou seja, os atores que não são preparados desde cedo pensa que todo vínculo teatral gira ao seu redor, estando totalmente enganado. Isso porque um grupo não depende apenas de uma pessoa. Exercícios de
interação social ou trabalhos psicológicos específicos pode diminuir ou acabar com um mal tão fatal que ocasiona intriga e falecimento do grupo.